Corvos

0,00 

A banda Corvos é pouco comum no panorama da música portuguesa. Constituem-na quatro elementos com formação musical clássica mas que tocam temas essencialmente de matriz rock. Trata-se de um quarteto de cordas, que alia o virtuosismo instrumental dos seus elementos e a excelência das composições, arranjos e interpretações intemporais ao gosto musical ecléctico, passando pelas suas origens clássicas e continuando pelo rock, pela música popular contemporânea e por variadíssimos outros estilos musicais.

O disco de estreia, “Corvos Visitam Xutos”, foi editado em 1999 pela editora Nortesul. Nesse disco revisitam o repertório do grupo Xutos e Pontapés.

O segundo registo fonográfico foi “Post Scriptum”, de 2001, aparecem versões de clássicos de nomes como Kurt Weil, The Doors e Nirvana. O primeiro single foi “Futuro que era Brilhante”.

Em “Corvos 3” aparecem os primeiros temas originais. O disco editado em 2003 incluía um cd-bónus, com o registo de alguns temas cantados ao vivo no Grande auditório do Centro Cultural de Belém.

Com a edição do seu quarto album, “The Jinx”, com temas originais, contam com um baterista que faz parte integrante da banda.

“Medo”, álbum editado em 2010, é uma crítica/alerta ao estado da sociedade actual, nacional e internacionalmente. O disco contou com a colaboração da cantora Né Ladeiras em dois temas.

“Corvos Convidam”, obra que é uma dupla celebração, a longevidade da carreira, e as origens da musica pop/rock em portugal com os respectivos cantores da altura.

Outros artistas